Tenho cara de manicure? Sim...

Posted by Marilia Araujo On 15:16 6 comentários

Sempre fiz minhas próprias unhas... Acho que porque eu sempre vi minha mãe e minhas irmãs fazerem o mesmo. E antes de sair do Brasil, eu fazia as sobrancelhas das minhas irmãs e a minha também...

E não é que já está virando moda essa história de manicure?! Começou com a Paulinha, que tem aquele hábito terrível de roer as unhas (Pronto! Contei! *rs*). Então, um belo dia de frio, eu fui pra casa dela com o meu mega kit e peguei os toquinhos dela de jeito! Fiz francesinha, ficaram lindas as unhas, e ela prometeu que ia parar de roer... Meses depois, a minha linda-querida-do-meu-coração (pra não dizer outra coisa!) não só não parou de roer, como deixou os cotocos ainda mais cotocos! Me mata de vergonha viu! Lembrei de uma outra amiga minha, lá de Sorocaba City, que a gente insistia pra ela dar uma trégua e deixar a unha igual de menina, mas o vício foi mais forte, né Dona Adriana?


Keli com as unhas prontas e Paulinha ouvindo as broncas! Sim, eu sou Má! rs

Esse domingo repeti a dose, e dessa vez a minha clientela aumentou! A japa entrou na dança! Fiz unha, sobrancelha, maquiagem... As princesas ficaram ainda mais princesas... A Paulinha, como se comportou mal e roeu unha, ganhou bigodinho! *rs* A keli me ensinou a fazer massagem nas mãos e é claro que não foi à toa... As duas ganharam massagem também...


Olha que bigodinho mais lindo! Yeeeees!

Em troca, o que eu ganhei? Comida! Hahahahaha! A keli fez pão recheado e um bolo de cenoura divinos! Não parei de comer um minuto... E fora a fofoca que também não para nunca! Eu simplesmente adoro fazer isso! Me sinto relaxada, não vejo o tempo passar! Não encararia como profissão, mas pras minhas amigas, faço com o maior prazer, e acho que elas gostam!


Olha que espetáculo!

Enquanto isso, os meninos ficaram jogando videogame... Acho que eles gostaram do nosso domingo de beleza... É o único jeito da gente dar paz pra ele... *rs*




Sinuca? É no Boul Noir!

Posted by Marilia Araujo On 13:39 2 comentários



Sábado é dia do que? Sinuca! Chegou a hora da gente finalmente descobrir quem é que freqüentava as aulas na faculdade e quem ia pro bar ou pro C.A. No caso meu e do Le, a gente de vez em quando jogava uma sinuquinha no C.A., mas só quando não tinha aula! *rs* Fomos em um bar chamado Boul Noir, que fica bem em frente ao metrô Mont-Royal.

O povo é sempre o mesmo: eu & Le, Paulinha & Boto, Van & MurylloKeli & Anderson, Esther & Pierrick, Maïté e dessa vez ainda contamos a presença da Inete e do Jonatan, amigos dos amigos, e dos colegas de trabalho do Mu. A Van estava linda com o seu novo look 2009, estilo apresentadora de telejornal da Globo! Amei! 


Van modelo 2009!

Ah, e vale lembrar que a Van e o Mu só chegaram porque foram eficientemente resgatados do ponto de ônibus momentos antes de ele chegar, pois tínhamos combinado em uma outra sinuca que estava fechada! O resgate só foi possível graças aos olhos de raio X da nossa amiga japa, que os viu pela janela do bar... Impressionantes viu! -- PS: A Paulinha estava mega preocupada com eles... pior que mãe... A louca queria sair desse jeito lá fora pra chamar eles, ainda bem que o Le pegou o casaco e foi mais rápido! --


Momento logo após o resgate, efetuado pelo Lê que correu a tempo! Reparem na alegria da Paulinha!

Dessa vez o frantuguês bateu todos os records! Foi uma mistura de francês e português de dar dó... O Anderson além de tudo ainda resolveu ensinar pra Maïté todas as porcarias em português que vocês podem imaginar: "Como quiabo cru", "Pra caralho" e daí em diante... hahaha! Já não chega os pais da Paulinha acharem que a gente só faz festa, agora vão achar também que nós estamos dando mau exemplo pros franceses (podem ficar tranqüilos viu... a gente faz festa mas trabalhamos duro durante a semana! :)

A jogatina rolou num nível quase profissional (pode rir!). Era um que errava a bolinha, o outro que fazia a branca entrar na caçapa ao invés da colorida... um verdadeiro circo! Mas como que por um milagre, eu fiz uma dupla com o Pierrick e acabamos o jogo com 3 tacadas... Foi tanta sorte, tanta sorte, que quem estivesse olhando poderia até pensar que a gente sabia o que estava fazendo! Mas a maré de sorte passou logo e continuamos a jogar "normalmente", leia-se "mal"!



Agora acho que o próximo evento esportivo que está faltando é o boliche né... Com certeza essas são cenas para os próximos capítulos!

Wii love to be together! Always

Posted by Marilia Araujo On 21:40 5 comentários

É muito bom ficar em casa... com companhia é melhor ainda! Essa sexta-feira estava prometendo um frio de rachar, então logo já agitei o povo pra ir lá em casa fazer um pouco de bagunça! Eu AMO casa lotada, jogar conversa fora, comer uma comidinha gostosa, tomar um vinho, cerveja, não importa... E agora com o Wii a palhaçada é maior ainda!

Nós alugamos o Rayman Raving Rabbits na locadora perto de casa... Alugar o jogo antes de comprar é uma ótima opção, assim a gente não corre o risco de gastar $45 no jogo e não gostar! Foi muito divertido... Ele tem vários mini-jogos, e sem dúvida o que a gente mais gostou foi o de dança! Parece meio bobo ter que ficar acertando o passo sincronizado com o bonequinho que aparece na tela, mas eu garanto que é muito engraçado!


Além desse jogo pra Wii, alugamos também o LittleBigPlanet pra PS3, um jogo estilo Mario World onde você tem que coletar itens, decifrar charadas e claro, evitar os inimigos! O legal dele, além de ser divertido e garantir várias horas de hipnose em frente da TV, é que os usuários podem criar os seus próprios níveis, fazendo com que seja um jogo praticamente infinito! Esse o Le não conseguiu resistir e já comprou! 

Tudo bem que geralmente jogam 2 pessoas ao mesmo tempo, mas como eu falei, o jogo de dança é tão legal que a gente resolveu fazer uma mega coreografia! Realiza o que eu to falando...

video

Jogar assim é tudo de bom, porque além de se divertir, a gente ainda queima algumas calorias e se mantém em forma! Se alguém estava na dúvida de que o Wii vale a pena, ta aí a minha opinião: vale muito! Até a próxima Wii Party!

Domingo em Mont Tremblant

Posted by Marilia Araujo On 14:20 0 comentários

Agora que o Le já tem a carta de motorista aqui do Quebec, nós temos novamente a liberdade de alugar carro quando bem entendermos, então domingo passado resolvemos ir até Mont Tremblant, uma das estações de ski mais conhecidas do Canadá e com certeza a mais popular do Quebec, que fica na região de Laurentides.

O caminho em si já é um passeio lindo, com paisagens bem diferente das que estávamos acostumados a ver durante o verão. Antes de chegar à Tremblant, passamos por várias outras estações de ski menores, como o Mont Saint Sauveur, e do carro mesmo conseguíamos ver o pessoal descendo montanha abaixo na maior velocidade! 


Ao chegarmos na cidade, tomamos um cafézinho no pub irlandês Nelly O'Connors. Em seguida, seguindo as dicas da garçonete, fomos até o centro de informações turísticas para escolher uma entre as diversas atividades que têm disponíveis na cidade, pois dessa vez ainda não estávamos preparados para encarar a montanha e esquiar. 


Decidimos pela "glissade sur tube", um esqui-bunda na bóia. Passamos a tarde inteira subindo e descendo. A parte "subindo" da brincadeira ficou muito mais agradável graças a um sistema a motor que nos puxava sem nenhum esforço até o alto do morro. Apesar do frio de -23 graus, nos divertimos igual crianças...


Quando finalmente a fome bateu, adivinha o que a gente foi comer... Um fondue maravilhoso no La Savoie, um dos inúmeros restaurantes do Resort, no Village Tremblant. O preço foi bem salgado, mas em compensação o serviço e a comida estavam impecáveis!


Depois dessa maratona, voltamos pra Montreal, prontos pra segunda-feira que estava por vir! 

Agora só resta o queixo do Le melhorar de vez pra gente repetir a viagem e estrear as nossas habilidades (inexistentes) no ski!

Les foufounes electriques

Posted by Marilia Araujo On 11:44 0 comentários


O bar

Que tal um bar com nome de "xoxota", música punk como som ambiente e uma decoração bem peculiar? Esse é o Les Foufounes Electriques, onde nós fomos na última sexta-feira! 

O bar tem 3 andares, dos quais a gente só conheceu o primeiro que é só bar mesmo... lá tem várias TVs que ficam passando aquelas lutas engraçadas (Catch) ou então aquelas competições de força! Testosterona pura! *rs* Fora as mesas de sinuca e as paredes todas pixadas... um luxo!



À primeira vista, não é um lugar onde a gente iria, uma vez que fica numa área da cidade famosa pelas boates de streap tease e outra pela cara do lugar em si, com uma aranha enorme pendurada na entrada... mas acabou que foi bem legal, afinal a companhia dos amigos faz toda a diferença!

Segundo a nossa querida Esther, o nome do bar teve surgiu porque inicialmente, ali era um lugar onde os homens iam para ver as mulheres expor seus dotes, se é que vocês me entendem... Com o passar dos anos o lugar virou um bar normal, mas manteve o nome! Esther também é cultura!

Foi a primeira vez no ano que reencontramos a sumida da Maïté, que foi passar as festas na França... Achamos que ela não ia voltar, já estávamos ficando preocupados!



Como sempre, foi muito divertido... E esse foi só o ponta-pé inicial da temporada de baladinhas de 2009! Fica a dica pra quem quiser explorar um lugar nada tradicional... À toute à l'heure!


Saiu em quase todos os jornais, na TV, e todas as previsões do tempo alertaram desde o início da semana que Montreal poderia experimentar os dias de mais frios desde 1955. E o dia chegou! Nesse momento o termômetro marca -22°C, e pra noite a previsão é de -28°C! Caraaaaaaca!

Segundo o The Weather Channel, o friozão fica aqui com a gente até domingo... Acho que vai rolar uma sessão cinema com pipoca em casa...



Crianças, não esquecem os casacos... hehehe

Yakisoba!

Posted by Marilia Araujo On 10:37 1 comentários


Essa turma não é facil não... mal o ano começou e já estamos desenvolvendo novas técnicas de ganhar calorias! Dessa vez foi a Keli que vestiu o avental e foi cozinhar pra gente... E o prato do dia não foi nada mais nada menos que um delicioso yakisoba! O Anderson também mostrou parte dos seus dotes culinários e preparou um peixe que estava ótimo!



O dia tava congelante, então saímos bem agasalhados pra ir pra casa dela. Parte do povo já estava lá salivando, só sentindo o cheirinho maravilhoso dos legumes no molho de soja...



A comilança foi tamanha que a gente mal conseguia se mexer depois... É claro que nessas horas não tem nada melhor que uma partidinha no PS3 pra animar! Depois que os primeiros loosers foram embora (vulgo Van, Paulinha, Boto, Cats e Clayton *rs*) nós ainda ficamos por lá e assistimos um filmão! 7 pounds, com o Will Smith. Ele realmente é um ótimo ator, e nesse filme fica claro como uma boa atuação pode mudar até a fisionomia da pessoa... O filme é meio triste, então apesar de ter sido ótimo, acho que a partir de agora vamos escolher filmes mais alegrinhos, tipo comédia, ação ou até mesmo os pastelões americanos... Acho que é uma boa idéia deixar os dramas pro verão... hehehe

Patinação, glissade e hospital

Posted by Marilia Araujo On 12:18 5 comentários

Esse foi o nosso primeiro roteiro do ano novo, exatamente nessa ordem! Depois da aquisição dos nossos patins de gelo, ainda não tínhamos experimentado a sensação de patinar ao ar livre, já que o inverno daqui permite! *rs*

Escolhemos o Parc Mont-Royal para ser o cenário da nossa aventura gelada! Desde o verão não colocávamos os nossos pezinhos lá, e a mudança é enorme! Nem parece o mesmo lugar... Se no verão eu duvidava que aquilo tudo ficaria branco, agora eu estou mais duvindando é se aquilo tudo volta a ficar verde um dia!


Do alto do morro, vista do Lac aux Castor


Lac aux Castor

Nos preparamos felizes por ter a nossa amiga Cats com a gente, a única que sabe patinar de verdade... Afinal, ela nasceu aqui e praticamente com os patins nos pés, e mesmo sem ter patinado por muito tempo, parecia que o tempo pra ela não tinha passado, pois patinava com a leveza de uma pluma... Bem diferente da gente, que caía e levantava toda hora! Faz parte!

Quando já estávamos cansadas e com os pés doendo, eu e a Paulinha resolvemos experimentar a glissade, também conhecido como esqui-bunda! Alugamos as nossas bóias lá mesmo, mas quem tiver o tapete ou um sled pode levar e escorregar de graça. 


Diversão na neve, uma ótima maneira de esquentar o nosso inverno!

Depois de uma descidinha, meu celular toca... era o Le, dizendo que tinha sofrido um acidente e que tinha aberto o queixo! Fomos na mesma hora encontrar com ele, que já estava sendo atendido pela equipe de socorristas do parque. Apesar do corte, não foi nada grave e eles nos recomendaram procurar o hospital mais próximo pra fazer a sutura. 

Fomos então inaugurar o pronto-socorro canadense, que infelizmente não deixou uma boa impressão... Fomos no The Montreal General Hospital, considerado um dos melhores hospitais da cidade e que é administrado pela Faculdade de Medicina da McGill, assim como o Hospital das Clínicas em São Paulo que tem vínculo com a Faculdade de Medicina da USP. Apesar de termos sido bem atendidos, o tempo de espera para uma sutura simples foi de 4,5 horas! E o motivo não é a super lotação ou falta de material. A situação é muito mais triste, é a falta de MÉDICOS e ENFERMEIRAS!

Num dado momento aquilo ficou mais perecendo um hospital fantasma, pois as 2 enfermeiras e o único médico de plantão sumiram e só reapareceram mais de 1,5 horas depois...


Antes e depois da sutura!

Acho que esse foi o maior chá de caneira que eu tomei na minha vida em um hospital... O pior é que tinha gente lá com problemas muito mais graves e urgentes, como um garoto com a maçã do rosto quebrada! 

Sei que essa é só a ponta do iceberg e que por trás disso tem um problema muito mais sério que os jornais relatam a todo o momento, mas é triste constatar que uma situação como essa é muito mais do que "normal" em um país de primeiro mundo como o Canadá... As vezes fico com a impressão de que o Québec é a província que mais sofre com esses problemas, a menos desenvolvida...

Só morando em outra província pra saber. Mas por enquanto, mesmo depois dessa experiência não tão gratificante, aqui continua sendo um ótimo lugar pra gente!

Um paraíso para as mulheres

Posted by Marilia Araujo On 11:06 0 comentários

Na semana passada descobri um paraíso perdido para as amantes da maquiagem. Estava pessando pelo Place Montreal Trust e dei de cada com um espaço de paredes de vidro que faz com a a gente veja de longe as milhares de cores das maquiagens e esmaltes expostos na vitrine. Passei, voltei, passei de novo e não resisti! Entrei! Ai, ai ai...

A Loja chama INGLOT, e é praticamente impossível passar por lá e não reparar nela... Entrei só pra dar uma bisbilhotada básica, mas acabei comprando algumas coisinhas... claro! Imagina se eu ia realmente resistir à tamanha tentação! Talvez eu até tivesse resistido se a vendedora não tivesse sido tão simpática e me dado dicas ótimas e como esconder olheiras com o iluminador, se ela não tivesse me mostrado um delineador em gel que é quase eterno (amo delineador, uso todos os dias!) e feito em mim uma maquiagem de test-drive impecável!

Foi realmente difícil sair de lá com apenas os pretinhos básicos do dia-a-dia, aquelas cores me chamavam... Sombras de todos os tipos, formas, cores e tamanhos, esmaltes vibrantes, brushes... Fiz um esforço enorme, mas com certeza vou voltar lá! As dicas e o atendimento da vendedora foram ótimos e tenho usado os produtos e são realmente muito bons!

Fica aí a dica para as cocotas de plantão em Montreal que também amam uma boa maquiagem!


Finalmente, depois de quase 3 meses de espera, recebemos a nossa carta de abertura do processo de imigração do Quebec. Pra quem não se lembra, vou refrescar a memória sobre a nossa saga: demos entrada no pedido de imigração federal em fevereiro de 2007, pois não tínhamos a menor intenção de vir para o Quebec... Enviamos os documentos e continuamos na espera do pedido de exames médicos... Até aí, os 18 meses que o Consulado do Canadá dava como prazo já estava pra expirar!

Até que em abril de 2008 eu recebi uma proposta de emprego em Montreal e fui contrata! Viva! Tira visto de trabalho, arruma as malas e 2 meses depois estávamos desembarcando em Montreal! Poucas semanas depois de estarmos instalados, recebemos um telefonema do Consulado do Canada dizendo que teríamos que fazer o pedido de imigração do Quebec para obter o CSQ (Certificat de Selection du Québec), uma vez que tínhamos apenas o CAQ (Certificat de Aceptation du Québec) por causa do nosso visto de trabalho. O CSQ é necessário para que o nosso visto permanente possa ser emitido, uma vez que o Quebec é a única província que tem o seu próprio processo de imigração. Se soubéssemos que acabaríamos mudando pra Montreal teríamos com certeza feito direto o processo do Quebec, que é muito mais fácil e rápido que o federal, mas repito, a nossa intenção era ir pra Ottawa, Toronto, qualquer lugar que se falasse inglês...

Mais dinheiro, mais papel, mais paciência e demos entrada no pedido de imigração do Québec em Outubro de 2008! Eis que agora precisamos continuar esperando até finalmente obter o CSQ pra dar continuidade (e FINALIZAR!) o nosso processo de imigração! Tomara que saia tudo até maio, assim não precisamos repetir os exames médicos, pois o que fizemos pro visto de trabalho continua válido!
Desde o início de tudo em 2007 até agora já se passaram 23 meses... Pior que gestação de elefante!

Feliz 2009! Bonne Année!

Posted by Marilia Araujo On 09:38 0 comentários

Dia 31 foi dia de bagunça na casa do Clayton e da Cats! Fazia tempo que não os víamos, afinal o Clay está trabalhando demais, mas ainda bem que ele conseguiu uma folguinha e recebeu a gente pra festejar a chegada do novo ano...

Quando chegamos, surpreendemos as meninas na cozinha preparando bagels com salmão defumado... Esses são os bagels mais famosos de Montreal, que a Cats comprou na Boulangerie Fairmount Bagel! Ficaram uma delícia e sumiram rapidinho da mesa, mas esse foi apenas o começo! 


As meninas preparando a entrada

Mesmo tendo prometido não comer muito no ano novo, pois já tínhamos ultrapassado todas as cotas no Natal, foi impossível! Tinha frango, carneiro, bacalhoada, batatinhas douradas... tudo saído diretamente de uma padaria portuguesa que o Anderson e a Keli conhecem... resultado: muita comida e mais alguns quilinhos a mais pra balança na reta final de 2008! E é claro que não poderia faltar a minha sobremesa... a minha intenção era fazer um merengue de morango, daquele estilo Amor aos Pedaços, com o creme e suspiros... mas as claras não cooperaram muito comigo e eu não consegui fazer nenhuma virar neve, ou seja, nada de suspiros e o merengue ficou mais mole do que eu gostaria... mas felizmente o Mascarpone salvou a sobremesa e todo mundo adorou!


Paulinha roubando as batatinhas coradas e as meninas alucinadas ganhando (muitas) calorias

O ano novo chegou, nos abraçamos, festejamos, celebramos a presença dos nossos amigos, dançamos... Tivemos até discurso da nossa amada Paulinha, que conseguiu traduzir o nosso sentimento coletivo em palavras! Eu só não consegui foi tirar o povo de dentro de casa pra ver a queima de fogos lá no Vieux Port... só porque estava um friozinho de quase -30°C... Ainda bem que existe Youtube!


1 minuto antes da virada e o brinde com a cerveja do Brasil!

Esse é o nosso primeiro ano novo no Canadá, e eu espero que muitos outros ainda venham por aí, com mais sucesso, mais realizações e muito mais descobertas. 2008 foi um ano realmente marcante nas nossas vidas e 2009 tem tudo pra superar ainda mais as nossas expectativas! Feliz 2009!



La Moomba

Posted by Marilia Araujo On 16:24 1 comentários

Depois do descontrole do boxing day ainda tivemos pique pra uma baladinha básica! Era aniversário de uma amiga dos nossos amigos, então fomos lá e fizemos a festa também... Sem contar que entramos quase à meia noite, ou seja, meia noite do dia 26 já é dia 27... E dia 27 é aniversário do Le!!! Eeeeeh, parabéns marido! Pronto, comemoração em dobro!


Nós e os aniversariantes: Nancy e Le!

A balada chama La Moomba e fica em Laval, uma cidade aqui do lado de Montreal! E é claro que antes rolou um esquenta básico na casa dos Botos!


Maquiagem: $150, 1 caixa de cerveja: $15, 1 hotdog artesanal $2, presenciar o Boto passando a calça jeans na tábua de passar da barbie: não tem preço!

Essa foi a primeira vez que saímos na noite por aqui e o que me deixou mais surpresa é que NINGUÉM entra sem antes mostrar a identificação. Quando chegamos na porta, o segurança pediu de cara a carteira da assurance maladie! Ainda bem que eu lembrei de pegar a minha, senão teria com certeza voltado pra casa, o que aconteceu com um grupo de 3 orientais que estavam na fila na nossa frente. Sem identificação, não tem diversão... Deu até pena, pois elas estavam de saínha e sem meia calça! Com um frio de -20, era certeza que elas estavam morrendo de frio!

O lugar é amplo, a bebida é cara, e o som do DJ até as 3h da manhã não deixam nada a desejar! Pagamos $8 pra entrar cada um e eu comprei a bebida mais cara da minha vida até agora: uma marguerita pela bagatela de $15! Ainda bem que estava uma delícia, porque senão eu teria ficado meio frustrada...



Acho que não preciso dizer que nos divertimos muuuito né?! As imagens falam por si! 


Dança em cima do bar, barman dançarino, vodka da boca pra mim, Le, Boto e Anderson!

Mas o mais bizarro é que aconteceu aqui uma cena que nós nunca presenciamos em São Paulo, mesmo com toda a violência e tudo mais. Na saída do lugar, encontramos uma ambulância e vários carros de polícia cercando o estacionamento... Sem saber exatamente o que estava acontecendo, fomos direto pro taxi... e como quem conta um conto aumenta um ponto, a versão do taxista era de que um morador de rua (o que? nesse frio? morador de rua do lado de fora? ok...) tinha sido morto sem nenhuma razão. Achamos a história meio sensacionalista, mas mesmo assim ainda ficamos com dó do coitado do morador de rua... Só no dia seguinte fomos saber que na verdade um jovem havia sido esfaqueado. Passou na televisão várias vezes durante o dia... Provavelmente deve ter sido a continuação da briga que vimos dentro da balada e que rapidamente os seguranças fizeram parar, colocando todo mundo pra fora!

Não sei nem como reagir, pois isso nem se compara à violência diária direta e indireta que a gente sofre em São Paulo todos os dias... Com certeza não é esse episódio que vai mudar a nossa maravilhosa sensação de segurança ao andar pelas ruas!

Essa foi a primeira de muitas outras saídas por ai! Afinal, tudo acaba cedo... acho que é pra deixar o gostinho de quero mais!

    Seguidores