Primeira semana de trabalho

Posted by Leandro Coelho On 14:00 3 comentários

Como toda primeira semana de trabalho, ainda não tive muita coisa de interessante para fazer nas minhas horas "úteis".


Estou aproveitando a calmaria para aprender um pouco sobre o negócio do cliente que vou trabalhar, colocar em dia o papo com os amigos pelo MSN, atualizar os softwares do meu computador do trabalho e resolver alguns probleminhas.

Fui contratato para me juntar a um time que está sendo formado agora. Provavelmente a empresa fechou contrato com algum cliente que previa 5 Business Analysts, mas por enquanto somos apenas três. Desses três, apenas um está ocupado com projeto de verdade, e não faz muito tempo.

Além disso, a empresa está crescendo e contratando bastante gente. O andar onde estamos não tem espaço para acomodar todo mundo. Por isso, estamos nos mudando para outra sala.

Um dos colegas comentou: "- Você está aqui há somente uma semana e já vai se mudar, isso é um recorde!". Dei risada...

Mudaremos hoje, e eu ainda não sei onde vou sentar. Vamos ver no que vai dar...

Primeira neve de 2008!

Posted by Marilia Araujo On 23:00 0 comentários


Primeira neve do ano! 

Siiim, nevou em Montreal durante essa noite. Estávamos vontando do curso de francês lá pelas 22h30 e pudemos ver o primeiro floquinho branco cair... Antes de pegar o ônibus a neve apertou e deixou tudo branquinho...

Minha mochilinha e eu, nosso jardim e um carro estacionado em frente de casa!

Essa neve ainda está meio molhada, é uma mistura de neve com chuva, mas já fiquei toda contente e tiramos várias fotinhos! É como se agora a gente tenha recebido um sonoro «Bem vindos ao inverno no Canadá!»

Fiz até um videozinho da janela da cozinha pra mostrar pra vcs!! Aí vai... Salut!

video

Finalmente empregado

Posted by Leandro Coelho On 13:58 8 comentários

Após alguns meses de procura, finalmente apareceu uma empresa disposta a me pagar em troca das minhas habilidades em análise de sistemas. :-)

Foram 4 meses de busca. 

Não vou dizer que foi fácil. O mercado de trabalho de Montreal é bastante exigente em relação ao bilingüismo para posições iguais à que eu tinha no Brasil. Isso dificultou um pouco as coisas para mim, pois ainda tenho um pouco de dificuldade com o francês. Aprender um língua nova é algo que não acontece de uma hora para outra; requer bastante dedicação. E com certeza minhas 162 horas de curso de francês que eu fiz no Brasil não eram suficientes para desempenhar bem qualquer função.

Além disso, fazia pelo menos uns 6 anos que eu não procurava um emprego estando desempregado.  Procurar emprego é como qualquer outra atividade de tempo integral. Existem técnicas e métodos que devemos conhecer e empregar. É preciso se planejar. É preciso aprender também.  Uma das coisas que me ajudou bastante a retomar o gás das entrevistas e redação de currículos foi o YouTube. Procurei alguns vídeos com dicas de entrevistas que me foram muito úteis. 

Existem outras dicas que eu coletei ao longo desses 4 meses, que a maioria das pessoas já conhece:
  • Ligar depois de 1 ou 2 dias após submeter seu currículo para uma vaga;
  • Customizar o currículo, incluindo somente a experiência relacionada à vaga pretendida;
E a mais importante:
  • Escrever uma carta de apresentação. Não pode ser uma carta-padrão. Tem ser uma carta diferente para cada vaga que submeter o currículo. Basicamente, você tem que se vender pela carta e dizer ao recrutador porquê você é a pessoa que ele está procurando.

O interessante é que, com exceção das dicas de entrevista, nenhuma dessas dicas me ajudou a achar o emprego onde estou hoje.  Eles acharam meu currículo no monster.ca e entraram em contato comigo. Daí em diante foi só usar as dicas de entrevista e responder as perguntas que me fizeram em 3 ligações, 1 entrevista por telefone e 1 entrevista pessoal.

Lógico que eu não segui todas as dicas à risca, mas...  acabou dando certo.

Não vou dizer também que o período de busca de emprego foi horrível. O fato da Má já estar empregada me dava uma certa tranqüilidade. Nesses 4 meses, não estávamos vivendo com fartura, mas também nunca faltou nada em casa. 

No começo usamos boa parte das nossas reservas que trouxemos do Brasil e dos presentes que recebemos dos nossos amigos para montar nossa casa e viver uma vida confortável.
Porém, de maneira geral, conseguiríamos manter o nosso padrão de vida atual por bastante tempo, mesmo que eu não arrumasse um emprego tão logo.

« Editado em 31-out: Acabei esquecendo de mencionar os presentes que recebemos dos familiares. Meu pai e minha mãe ajudaram bastante também nos presentes. Muito obrigado aos dois! :-) »

Por conta disso, preferi esperar o momento certo para não ter que dar um passo para trás na minha carreira. Eu realmente queria continuar a fazer exatamente a mesma coisa que eu fazia no meu antigo emprego.

Eu poderia ter procurado algumas vagas, que pagam quase que a mesma coisa, para executar algumas funções que eu já executei alguma vez no passado. Mas existe um motivo pelo qual eu parei de fazer tais coisas. Eu ficaria entediado de ter voltar a fazer algo que já fiz um dia e depois parei. Não teria prazer em desempenhar bem no meu novo emprego.

Também dei preferência a empresas anglófonas. Existem bastantes aqui em Montreal. Fiz isso mandando meu currículo e cartas de apresentação exclusivamente em inglês. E quando era indagado sobre o meu nível de francês, fazia questão de deixar claro que não era um nível suficiente, mas que estava muito interessado em aprender de vez a língua.

Não posso dizer que essas dicas funcionam, afinal eu não achei um emprego. Fui achado. Mas eu cheguei bem perto disso: estava para ser contratado por uma empresa que tinha uma vaga exatamente no meu perfil. A entrevista pessoal durou quase 1h30 com direito a testes para avaliar minha velocidade de aprendizado e tudo mais. Eu tinha adorado a empresa. Estilo jovem, parecia bastante dinâmica. Se tivesse dado certo, seria o típico caso em que a empresa escolhe o profissional e o profissional escolhe a empresa. A segunda entrevista pessoal foi com o diretor de TI. Nessa, ele disse que iria ser sincero: gostou de mim, gostou do meu perfil, eles precisavam de um profissional como eu, porém a crise americana tinha afetado um pouco os planos de crescimento da empresa nos EUA. E a vaga que eu estava concorrendo estava diretamente ligada a esses planos. A vaga foi cancelada. Mas o diretor de TI fez questão de me passar um dos contatos deles e pediu para dizer que eu tinha sido indicado por ele.

Não entrei em contato com o cara que o diretor me indicou, porque a conversa com a empresa onde estou trabalhando agora já estava bem avançada. Eu não queria trocar o certo pelo incerto. Preferi guardar o Ás na manga.

De maneira geral, foi um bom período de aprendizado. Consegui descansar bastante também. Agora eu posso aproveitar que estou descansado para dar o melhor de mim no meu novo emprego.

Gostaria de finalizar esse post agradecendo às pessoas que aceitaram ser minhas referências: Marcelo Ariki, Moisés Feijão, Fabiana Fukuda e Carolina Costa. Obrigado pela paciência de responderem os questionários imensos que as empresas mandaram.

Novidade revelada!

Posted by Marilia Araujo On 20:35 4 comentários

Ai ai, foi engraçado receber os comentários de todo mundo achando que a novidade era a chegada de um bebê... bom, a novidade não é essa! Quem sabe daqui a alguns anos? Eu uso um DIU de hormônio chamado Mirena, que tem duração de 5 anos, é super seguro e produz poucos ou nenhum efeito colateral... Sendo assim, bebês só a partir de 2013, quando meu Mirena vencer... Até lá, nada de filhotes!

O cachorro eu bem que queria, e muito! Sinto a maior falta da minha Trufa correndo por todos os lados da casa e fazendo a maior festa quando a gente chegava em casa... mas infelizmente o prédio onde a gente mora não aceita cachorros... e a gente também não pode assumir essa responsabilidade agora, pois cachorro é que nem filho: precisa de amor, dedicação e atenção! E o nosso tempo agora está mais voltado pra explorar lugares novos do que se dedicar pro bichinho...

Vou parar de rodeios e falar logo... já que ninguém acertou... o Le conseguiu um emprego!! Foi difícil segurar a minha ansiedade por uma semana inteira, mas ele não queria revelar antes de ter certeza de que tudo ia dar 100% certo! Não tiro a razão dele.



Hoje foi o 1° dia de trabalho dele e um dia muito importante para nós dois! Eu fiquei radiante! Ele ficou muito contente também, principalmente porque não teve que dar um passo pra trás na carreira e fazer alguma coisa que ele não gosta ou que não estava disposto, só pelo fato de não conseguir trabalho na área dele. Exatos 4 meses depois da nossa chegada, agora parece que está tudo finalmente entrando nos eixos! Para a tranquilidade da nossa família e dos nossos amigos, que sempre acabavam ficando meio preocupados por causa disso!

Depois ele conta como foi e dá mais detalhes!

Hoje de manhã li no jornal essa notícia e fiquei realmente feliz! Um instituto independente fez uma pesquisa abrangendo todas as províncias do Canadá e o Québec ficou em primeiro lugar como a província que tem o transporte público mais eficiente do país.

Foram avaliados os quesitos tempo de espera, n° de usuários, acessibilidade, custo e segurança, na categoria transporte urbado que engloba trem, metrô e ônibus.

Em segundo lugar, ficou a província de Ontário que abriga cidades importantes como Toronto e Ottawa.

A notícia completa pode ser lida aqui!

Uhuuu!! Passamos na bendita prova teórica pra tirar a carta de motorista aqui do Québec! Como já havíamos dito antes, a nossa carta de motorista brasileira só é válida por alguns meses. Nós achávamos que eram 6 meses, mas nessa terça-feira, dia que fizemos a tal prova, descobrimos que a validade é de apenas 3 meses! Ou seja, faz 1 mês que a nossa carta não serve mais pra nada... 

Comparecemos no SAAQ da Henri Bourassa, abrimos o nosso registro, fizemos teste de visão e depois de tudo fizemos a prova teórica. Tem que pagar uma taxa de $10.00 por esse processo.

Vamos aos detalhes da prova! Ela é composta por 3 partes: 

1- Código de segurança nas estradas
2- Sinais de trânsito 
3- Código de segurança na direção na cidade

As duas primeiras partes são compostas de 16 questões cada uma, das quais é preciso acertar 12. Na última, de 32 questões, tem que acertar 24! Ou seja, tem SIM que estudar o livrinho e repetir o simulado no site várias vezes antes de ir fazer a prova, pois apesar de algumas questões serem óbvias, outras são bastante duvidosas e podem confundir.

No final, já marcamos a prova prática, que ficou pro meio de dezembro. Pra fazer a prova prática, no nosso caso que não temos carro, vamos ter que alugar um... lá mesmo parece que tem... O SAAQ te dá a opção também de emitir uma carta de «aprendiz» depois de ter passado na prova teórica, o que dá direito a dirigir, mas apenas acompanhado por uma pessoa habilitada a mais de 2 anos. Eu resolvi pegar a tal carta pois quero tentar fazer pelo menos uma aula prática antes da prova... principalmente pra pegar dicas e evitar erros bobos que podem me fazer bombar na prova... A carta de aprendiz custa $40.00.



Domingão chegou e sabe como é que é né?! Como não tem Faustão pra assistir (uhu!) a gente aproveita pra passear... e como o que não falta por aqui são parques, esse domingo escolhemos o Parc-nature de L'Île-de-la- Visitation, que fica pertinho da casa dos Botitos!


Olha quem apareceu para nos dar boas vindas...

Passamos lá pra buscá-los e fomos à pé mesmo, rapidinho estávamos na entrada principal do parque! O Parc-nature de L'Île-de-la- Visitation faz parte da rede de grandes parques daqui da ilha de Montréal, sem contar os outros parques e praças espalhados pela cidade. Ele é banhado pela Rivière des Prairies, que separa as cidades de Montréal e Laval.

Rivière des Prairies: de um lado Montréal, do outro Laval

Dessa vez nós fomos preparados e fizemos um picnic muito bom! Levei até panquecas!! To ficando boa nessa coisa de cozinha... Depois de algum tempo, juntaram-se a nós o meu colega de trabalho Pierrick e a sua esposa Esther. A partir desse momento, foi só francês!! Apesar de ainda faltar algum vocabulário, todo mundo conseguiu de comunicar super bem, o que é uma conquista pra gente! O dia, apesar de frio, estava muito bonito, e o sol deu as caras várias vezes durante o passeio! 

Minhas panquecas passaram pelo controle de qualidade! Todo mundo comeu e gostou!

Pra terminar o domingão, demos uma passadinha na casa do Mu e da Van, que sempre têm uma surpresa gourmande pra gente! Dessa vez, pasmem: os dois estavam inspiradíssimos e fizeram pastel, pizza, brigadeiro, bolo de cenoura e caipirinha!!!! Paulinha, mooooorra de inveja!! Quem manda ser velhota?! hahaha

O Muryllo faz e a gente come! Quer coisa melhor?

Happy hour!

Posted by Marilia Araujo On 09:23 0 comentários

A última sexta-feira foi dia de happy our na casa do nosso casal Brasil-Québec favorito! Estava presente a turminha de sempre e mais um casal recém chegado de Vancouver, que vão passar 3 meses aqui em Montréal estudando francês! 




Como não podia deixar de ser, rolou muita cervejinha, muita conversa e muuuuitas risadas. Mas quem roubou a cena da noite foi a Canela, que estava louca pra passear, mas só servia passear com o Clayton... o Le até tentou levar a coitadinha, mas a bichinha empacou no meio da sala e só olhava pro Clayton com aquele olhar de pelo-amor-de-Deus-me-ajuda!



O engraçado foi que a cerveja acabou... Quem terá sido o responsável?? rs

Na volta pra casa, já está virando tradição as fotinhos no metrô!! E povo feliz viu! Assim que é bom! Com certeza com essa galerinha por perto a depressão vai ficar bem longe daqui nesse inverno!

Novidade à vista!!

Posted by Marilia Araujo On 13:12 5 comentários

Hmmm... como eu sei que tem muita gente curiosa por ai, resolvi botar um pouquinho de lenha na fogueira e provocar a curiosidade alheia!


Em breve eu e o Le vamos ter uma novidade muito boa pra contar, mas por enquanto vou manter o suspense... sabe como é né?!

Essa vai ser uma notícia que eu tenho certeza de que minha família e meus amigos vão vibrar ao receber, pois tem gente que já estava esperando isso já faz algum tempo... e como essas coisas a gente nunca sabe exatamente quando vão acontecer, a gente fica muito ansioso mesmo, principalmente quem está de fora!

Só posso dizer que agora a nossa vida vai ficar mais agitada!

Finalmente vamos responder «SIM» a uma pergunta que nos fazem com freqüência! Aguardem as cenas dos próximos capítulos...

Médico de família

Posted by Marilia Araujo On 16:15 2 comentários

Desde que chegamos aqui em Montreal a gente está meio preocupado com essa história de médico de família... No dia seguinte da nossa chegada em solo canadense, já solicitamos o nosso seguro saúde que é oferecido pelo governo do Québec. Existe um período de carência de 3 meses, então o nosso só passou a valer a partir do mês passado.


Vou ser bem sincera que saúde nunca foi um assunto que me preocupou muito enquanto estava no Brasil... isso porque minha irmã é médica (a melhor na minha humilde opinião!) e sempre confiei muito nela. Apesar da especialidade dela ser ginecologia e obstetrícia, sempre foi pra ela que eu liguei quando precisei, não importando qual fosse o problema e ela sempre soube como resolver ou indicar o melhor especialista. 

Ela se formou na USP em 96, e desde então a saúde da família inteira está nas mãos dela. Homens, mulheres e crianças... Pra mim, ela é a minha médica de família e é muito difícil confiar em outra pessoa... mas... fazer o que?!

Aqui no Québec o correto seria você ter um médico de família e chamá-lo não importa qual fosse o problema (assim como eu fazia com a minha irmã! rs). Depois de uma primeira consulta com ele, aí sim seria marcada uma consulta com o especialista caso fosse necessário.

O fato é que existe um problema sério de falta de médicos por aqui e por isso achar um médico de família é uma missão quase que impossível! Achei até um concurso de um canal de TV dando como prêmio um médico de família! Já ouvi muita gente comentar que procurou durante meses e não conseguiu achar nenhum médico disponível. Nesse caso, a solução são as clínicas "sans rendez-vous" espalhadas pela cidade. 

Vou começar a correr atrás desse assunto delicado, pois com a saúde não se brinca, já dizia a minha avó! Espero em breve poder voltar com informações úteis de como achar o médico de família! À tout à l'heure!

Parc Nature du Cap St-Jacques

Posted by Marilia Araujo On 01:00 1 comentários


Árvore no final da trilha para a praia

Domingo de sol é um convite quase irrecusável para um passeio no parque. Acordamos cedo, encontramos nossos amigos Botitos e pegamos o ônibus em direção ao Parc Nature du Cap St-Jacques. Na verdade são 2 ônibus. Primeiro o 69 ouest que sai da estação Henri Bourassa. No ponto final a gente pegou o 68 e 45 minutos depois estávamos na entrada do parque!

Na rua de casa e na Henri Bourassa, à caminho do parque

No caminho, mansões para todos os lados... Algumas casas eram tão grandes que nem dava pra acreditar! Parecia coisa de filme de Hollywood. A Paulinha lembrou bem... estávamos nos sentindo no Desperate Housewives!! rs

Algumas das casinhas singelas que conseguimos fotografar... Tinha mais, muito mais!

O parque é enorme e tem trilhas, praia, quiosques pra piquenique... Pegamos uma trilha de 2km até a praia. O caminho estava simplemente lindo, com árvores coloridas por todos os lados! Um verdadeiro cenário de filme.

Chegada no parque e trilha

A cada passo queríamos tirar mais e mais fotos para tentar captar a beleza e as cores do lugar!


Ficamos na praia jogando conversa fora... Comemos bolo (eu que fiz!!! A calda foi coisa do Muryllo!), maçãs, tomamos muita água e cervejinha. O tempo ficou meio nublamo e enquanto nós estávamos vestidos pro frio, algumas crianças brincavam na água como se estivesse 30°C!

Praia... Céu, mar, areia e árvores coloridas. Pra ninguém botar defeito!

Depois de algumas horas, pegamos a trilha de volta e o ônibus pra Montréal! Já era mais de 15h e resolvemos parar no meio do caminho pra comer alguma coisa! Foi a primeira vez que fomos na Pizza Hut daqui, que é exatamente igual à do Brasil, com a diferença que tem alguns sabores diferentes pra escolher!


Tudo acabou em pizza!

Nosso domingo foi bem cansativo, mas com certeza valeu a pena! Espero que possamos repetir esse tipo de aventura mais vezes ainda durante esse outono!

Caipirísima

Posted by Marilia Araujo On 23:56 0 comentários



Essa sexta-feira foi dia de happy hour brasileiro! E o lugar não podia ser mais apropriado... Fomos ao Caipirísima, um café brasileiro aqui em Montreal que oferece comidas e bedidas típicas do nosso Brasil, como coxinha, pastel, pão de queijo, guaraná Antarctica, caipirinha, etc...

Caipirinha de pinga e limão com pastel de carne!

Além dos pratos para consumir no colocal, o dono também importa alguns produtos para vender direto para o consumidor final e os preços são bem justos!

Produtos brasileiros à venda no local!

O ambiente é super bem decorado e o verde amarelo, como não podia deixar de ser, está presente em todos os cantos do café! Aproveitamos pra matar as bixas e nos esbaldamos na coxinha e no guaraná!

A Coelhada reunida!

Além disso, o evento coindiciu com o aniversário do nosso amigo Biba, que completou 27 voltas ao redor do Sol! Parabéns Biba!!

Para terminar, fomos fazer uma visitinha aos nossos amigos Botitos, que como sempre nos receberam super bem e com uma cervejinha bem gelada! Eu, que já estava bem alegrinha só por causa da caipirinha, fiquei mais alegrinha ainda! Nessas horas é muito bom ter motorista viu!! rs

Visita!!! Depois nosso motorista particular nos leva pra casa!

    Seguidores